GERAR VIDA E LIBERTAR – Uma homenagem as mães

GERAR VIDA E LIBERTAR

Estive pensando, nesta semana que antecede o dia das MÃES, sobre o poder mágico de gerar dentro de seu corpo uma vida. Como isto é magnífico, é uma dádiva. Saber que lentamente uma minúscula célula se transformará em uma pessoa incrível e esta lenta transformação revoluciona quem hospeda em seu ventre, esta semente do amanhã.

Ao tornar-se mãe, passa-se de um simples ser, a uma figura cheia de amor, ideias, valores, cuidados, sonhos e esperança e mesmo com alguns desconfortos, aceita a missão de cultivar e cultuar sem conhecer e sem entender quem chegará. Quer, espera e sonha com a chegada desta pessoa que povoará sua vida e quando este ser chega e é acolhido nos braços, os olhares se cruzam e não querem mais se separar.

O olhar da mãe para a pequena criatura, é de sonho e de espera por um mundo fascinante e cheio de amor, e é claro, com poucas ou nenhuma dificuldade. O olhar da criatura para a mãe torna segundos em eternidade, pois para a criança, que a princípio tem a mãe como parte de si mesmo, contempla demoradamente todos os dias, internalizando esta imagem facial a voz doce e mansa que ouviu durante a gestação. E nesta intensa troca, quase sem perceber que o tempo passa, a mãe procura mostrar ao seu filho(a) o mundo de uma forma otimista através de ações como apresentá-lo aos simples sons da natureza e as sensações de frio calor. Ao fazer as massagens o ajuda a delimitar seu corpo, de modo a sentir mais intensamente o toque e o carinho, criando assim consciência do próprio corpo e da relação com o outro. Nesta proximidade de atenção e observação, a mãe percebe que a sua missão é de acompanhar e observar a cada dia o crescimento dessa criatura, percebendo também, que permitiu assim o crescimento de suas asas e com grande amor, liberta seu filho para o mundo, esperando que seus voos permitam alcançar altitudes que possam observar o mundo de forma crítica e transformadora, e na sequencia passa a libertá-lo para voos solo. Quando vê suas asas fortalecidas, percebe que sua missão está sendo cumprida com sucesso.

Quando nasce uma criança também nasce uma mãe, então sou grata a todas as mulheres que me antecederam para que eu pudesse viver esta experiência ímpar. Sou grata também a existência de minha filha, que ao vir ao mundo me escolheu e me promoveu a mãe.

Feliz dia das mães a todas.

Noemi Paulina Cappellesso Finkler CRP. 08/03539

Contatos:
• Celular/WhatsApp: 45 99932 5806
• E-mail: [email protected]

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!