AVALIAÇÃO PSICOLOGICA NA CIRURGIA DA OBESIDADE

Realizar uma cirurgia é sempre um procedimento invasivo que requer um cuidado especial com os fatores emocionais envolvidos, no caso da cirurgia bariátrica recomenda-se uma avaliação criteriosa com profissionais preparados para entender a dinâmica do sujeito e a relação com a obesidade. Pois este transtorno alimentar , exige do profissional uma caminhada ao lado do paciente para que ambos possam compreender os significados de tal sintoma. Objetivando a compreensão do transtorno, promovendo uma tomada de consciência de si para assumir as tarefas do tratamento multidisciplinar, que exige da pessoa responsabilidade por um tempo relativamente longo para obter o resultado esperado que além da perda de peso também traga uma melhor qualidade de vida relacionado com um bem-estar emocional.
A obesidade aumenta a cada ano e os profissionais que estudam este fenômeno, se deparam com um desafio de trabalhar a ansiedade e adepressao do paciente, que na maioria das vezes ao buscar este método quer um resultado rápido, por já ter tentado sem sucesso uma serie de dietas milagrosas . Então espera que a cirurgia resolva para ele sem que tenha que se esforçar todos os conflitos de vida que embasam o ganho de peso. Achando que quando emagrecer ,vai ser amado, não terá mais problemas de relacionamento, vai ser feliz etc. Porem a experiencia no acompanhamento de pacientes nesta cirurgia tem mostrado que o fato de não entender a obesidade faz com que os pacientes submetidos a cirurgia voltam a um reganho de peso em media após dois anos de ter feito a cirurgia. Qual é a logica emocional que acompanha o transtorno? A pessoa no pós cirúrgico sente-se poderosa por ter uma perda relativamente rápida de peso e fica encantada com a mágica, com isso acredita que não necessita mais do acompanhamento nutricional e nem continuar fazer os exercícios físico, pois entende que perderá o peso necessário. Bem como sente-se feliz pela atenção e os olhares recebidos e aceitos, pois não são mais de preconceitos, mas de admiração e sente que não mais precisa entender emocionalmente o significado de sua vida e a relação que estabeleceu com o alimento. Nesta fase é bem comum o abandono do tratamento. Quando o alimento deixa de ser a válvula de escape emocional outras compulsões podem ocupar o lugar. Tais como: compras, uso de álcool ou outas drogas, sexo algumas vezes promiscuidade etc.
Porem após aproximadamente dois anos tudo em sua vida volta ao normal os alimentos são aceitos com mais facilidade aumentando o aporte calórico, e como já diminuiu o gasto por deixar de fazer as atividades físicas o peso aumenta e o fator emocional não trabalhado e não compreendido retorna com o significado de antes da cirurgia, carregado de desesperança.
Portanto decidir fazer uma cirurgia bariátrica necessita de uma boa analise por parte da equipe multiprofissional, bem como do paciente. Muitas vezes a indicação de adiar e cirurgia com a finalidade de auxiliar o paciente a ter consciência do real motivo da busca, promovendo mudanças de habito para uma vida saudável, entendendo o empenho necessário em cuidar-se tanto física quanto emocionalmente. compreender a si mesmo e o significado dos hábitos que levam a obesidade, assim como qualquer sintoma, não é tarefa facial para ser feito sozinho. O melhor caminho e contar com ajuda profissional para tomar decisões assertivas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!