VIDA COM QUALIDADE E TRABALHO: Para que trabalhamos?

A maneira de viver no século XXI nos remete a um novo pensamento de como podemos transformar nossas vidas e consequentemente o mundo do trabalho. É neste que passamos a maior parte de nosso tempo, logo a qualidade de vida também depende dele. Por esta razão vale a pena nos perguntar: por que e para que trabalhamos?
Desde muito cedo o trabalho faz parte das brincadeiras da criança e ao brincar ela se inventa e se reinventa sendo um profissional. A brincadeira oportuniza um olhar sobre o existir humano e sua importância para o mundo. Muito se fala sobre a qualidade de vida no trabalho relacionando-a ao aparecimento de doenças muitas vezes incapacitantes. Isso induz a pensar que as doenças do trabalho aparecem pela forma como as Empresas estão estruturadas e à necessidade de mudanças nessa, como se fosse algo alheio ao comportamento, à atitude do trabalhador. No entanto, o homem que ali trabalha participa com sua potencialidade na construção de seu ambiente, pois ele é parte para a continuidade e a transformação ou mesmo para a estagnação e a morte de qualquer estrutura.
É muito comum ver pessoas reclamando de suas vidas e de seu trabalho, mas nada fazer para mudar. Como espectadores do mundo televisivo, esperam tudo pronto. Passam a ser meros executores, usando mais seus músculos do que seu cérebro e seu sentir. Mal sabem elas que podem mudar sua vida como leitores que, ao ler, refletem e criam seu próprio mundo de relações com outras pessoas, e assim podem aplicar seu conhecimento na transformação da vida. O que deve mudar, então, é a atitude. Para melhor exemplificar trazemos a imagem do homem lançando uma pedra no lago. Quando a pedra cai na água do lago, faz ondas que molha o solo onde está plantada uma árvore. Esta dará frutos doces quando humildemente recebe a luz do sol como parte do processo. Esses frutos alimentarão pessoas, pássaros e outros animais. Os que não servirem de alimento, serão nutrientes para outras formas de vida e para o solo. Este poderá, assim, continuar sendo base para que se reiniciem novos ciclos produtivos. Naturalmente as pessoas têm escolhas. Podem vir a ser o homem que lança a pedra, e possibilita ciclos produtivos, ou tão somente a pedra, que se vê como vítima de uma ação. Pessoas que estão bem emocionalmente, motivadas e com boa autoestima, conseguem ser estímulo, se ver parte da transformação, tanto na vida de relações, como no mundo do trabalho. As que não se comprometem, não se envolvem, optam por não buscar uma vida com qualidade, escolhem ser pedra.
O segredo da transformação está no equilíbrio de tudo. Para que tenhamos uma vida saudável, é preciso equilibrar alimentação, exercícios físicos, vida afetiva, amorosa e equilíbrio financeiro. No mundo do trabalho é preciso também equilíbrio. Para tanto, precisamos saber qual a nossa missão neste mundo, e só descobriremos perguntando: por que a Empresa precisa de mim nesta função? Quais as tarefas que necessito desempenhar? Tenho as competências necessárias para realizá-las? Isso se chama consciência. E ainda, é preciso conexão com o que fazemos, compromisso com os resultados esperados, e celebrar quando estes acontecem. Se observarmos, poderemos ver também Empresários que dirigem suas Empresas como pedra. Sem investimento no desenvolvimento de sua Empresa e de seus colaboradores, permanecendo inertes no fundo do lago. Os que se desenvolvem, lançam ideias, investem e contribuem para a transformação, para o trabalho em equipe. Planejam e pensam a Empresa como um todo integrado, aproveitando os potenciais contratados, promovendo uma equipe motivada e colaboradores com boa qualidade de vida.
Viver com qualidade significa, portanto, sermos sujeito de nossa própria história e corresponsáveis por todas as coisas que estão em nosso entorno, seja na vida de relações ou no mundo do trabalho. A qualidade está em cada um de nós, em nossas atitudes, em nossa interação com o mundo. Logo, é preciso agir com consciência e responsabilidade, e assim saber que trabalhamos para sermos protagonista de nossa própria vida.

Psicóloga – Terapeuta Familiar e de Casal e Organizacional
Noemi Cappellesso Finkler
CRP 08/03539

Psicóloga – Terapeuta Familiar e de Casal e Organizacional
Elisa Mara da Silva
CRP 08/03543

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!