NAMORO FASE DE PLANEJAMENTO

Se o Casamento é uma viagem, o namoro é a fase da escolha do destino. Cada um traz suas crenças e sonhos para compartilhar e assim explicitar o que esperam da viagem. O casal neste momento analisa alguns roteiros e isto requer tempo e cuidado para poder tomar decisões como: para onde ir e como viajar. Aparecem então as angústias e medos, mas cada um espera ser compreendido e apoiado em suas fragilidades.
Como neste mês comemoramos o dia dos namorados, observem esta fase e reavaliem seus roteiros. O namoro é uma fase do ciclo de vida familiar, e tem por objetivo o conhecimento das famílias de origem do parceiro e também o conhecimento um do outro para saberem se desejam estar juntos na viagem e chegarem ao destino o casamento.
A flexibilidade é fundamental para um bom planejamento que culmine em uma viagem satisfatória. Não existe relacionamento sem conflitos e solucioná-los oportuniza a cada um, crescimento e desenvolvimento. Porém vale a pena ressaltar que a motivação que leva os dois a planejar a viagem e fazer novos roteiros é em grande parte inconsciente, inclusive a escolha do parceiro. Com isso, necessita-se de complemento e ajuste de personalidade. Por vezes, as pessoas buscam alguém que possa resolver seus complexos e suas necessidades, mas por ser uma escolha inconsciente, quando fica difícil a resolução, a ajuda de um terapeuta de casal é recomendada para auxiliar numa melhora de comunicação e no aprendizado ao desapego do que não tem real importância.
As diferentes características de personalidade fazem com que as pessoas viagem ou apenas fiquem no planejamento. As que ficam apenas planejando, buscando a viagem ou o viajante perfeito, como jamais encontram, voltam-se ao passado e ficam remoendo detalhes dolorosos, tentando identificar porque não deu certo. Mesmo que estejam em um novo e bom relacionamento, insistem em não deixar o passado em paz, olham sempre para trás e perdem oportunidades de encontrar um novo parceiro para compartilhar esta nova fase. Há também os que vivem relacionamentos superficiais e que não suportam laços de qualquer tipo, por esta razão a cada ano tem um novo relacionamento. Estes só fazem viagens curtas. E há ainda aqueles que compreendem que “navegar é preciso, viver não é preciso” e analisam as possibilidades de dar certo com o cuidado de calcular o risco de errarem. Mesmo assim, decidem ficar juntos para achar um melhor e novo caminho, e todos os anos comemoram o dia dos namorados, lembrando das viagens feitas e planejando as que ainda desejam fazer, estes sim estão preparados para a próxima e tão sonhada fase, o casamento.

Psicóloga – Terapeuta Familiar e de Casal
Noemi Paulina Cappellesso Finkler
CRP 08/03539

Psicóloga – Terapeuta Familiar e de Casal
Elisa Mara Ribeiro da Silva
CRP 08/03543

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!